Surf Clube de Viana encerrou no Pavilhão do Conhecimento conferência “LEME: uma Década”

João Zamith, presidente da direção do Surf Clube de Viana (SCV), e Marta Paço, campeã europeia em ASVI Ladies e medalha de bronze no ISA World Adptative Surfing Championship em 2018, encerraram a conferência “LEME: uma Década”, realizada pela Pricewaterhouse Coopers (PwC), no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

Os elementos do SCV partilharam sobretudo a sua experiência na construção da cultura marítima e representaram as “novas gerações do mar”.

Para João Zamith “foi uma honra participar neste evento”, que contou com convidados dos cinco continentes. “No SCV temos feito um contínuo e longo trabalho através do surf. É importante que a geração mais jovem assuma cada vez mais protagonismo nas questões ambientais e especificamente a nível do mar. Cabe-nos formar essa geração futura e o Programa Náutica nas Escolas é um exemplo vencedor de construção da cultura marítima”, refere.

Marta Paço considera que “esta conferência foi marcante, pois pessoas de diferentes geografias e com diferentes perspetivas debateram o rumo da Economia do Mar em Portugal e no mundo.”

“Prevê-se que a próxima década seja de ação e eu acredito que todos juntos vamos conseguir mudar o nosso comportamento para termos um planeta mais saudável”, acrescenta.

O grande objetivo do “LEME: uma Década” era a PwC celebrar uma década de trabalho em prol das atividades marítimas, numa conferência de qualidade internacional em Portugal. “Por isso todos os convidados tinham de ser extraordinários nas suas áreas de atuação. O feedback que tivemos em relação ao evento foi muito bom”, explica Miguel Marques, líder do Centro de Excelência Global da PwC para a Economia Azul.

“O mar é o recurso mais importante do país e um dos mais importantes recursos da humanidade. É necessário envolver os mais jovens na tomada de decisão sobre o mar, criar uma cultura marítima. No Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana, tem sido feito um trabalho extraordinário a nível geral na área da formação, mostrando que, mesmo com recursos limitados, consegue fazer-se algo extraordinário no que respeita à motivação das futuras gerações e na construção de uma cultura marítima”, diz Miguel Marques.

Leave a Comment