Romaria da Senhora d’Agonia abre sexta-feira com 619 mulheres no Desfile da Mordomia

619 mulheres de sete países vão participar, na próxima sexta-feira, no tradicional Desfile da Mordomia pelas ruas de Viana do Castelo, no primeiro grande momento da Romaria da Senhora d’Agonia de 2019.

Além de Portugal, participam neste desfile, ícone da maior festa minhota, mulheres provenientes de França, Luxemburgo, Brasil, Andorra, Reino Unido e até da República Checa, sendo a faixa etária dos 20 aos 29 anos a mais representativa.

“São vianenses, de nascença ou de amor, que temos espalhadas por estes países e que fazem questão de participar na nossa festa. Deve ser um motivo de orgulho para todos este nível de interesse e o rigor, na arte de trajar, que têm, porque é condição essencial do processo de seleção”, explicou António Cruz, presidente da comissão de festas da Romaria da Senhora d’Agonia.

Estes dados resultam da utilização, pela segunda vez, de uma plataforma de inscrição através da Internet, e comparam com as mais de 600 mulheres que se inscreveram em 2018, oriundas de cinco países.

O Desfile da Mordomia tem este ano a particularidade de deixar de prever uma paragem, para cumprimentos, na Câmara Municipal, realizando-se todo o trajeto de forma ininterrupta.

No desfile de 2019, como de resto é habitual, o Traje à Vianesa Ribeira Lima Vermelho será o predominante, com 129 mulheres inscritas para o efeito. Segue-se o Traje de Mordomia Preto Colete, com 105, e o Traje de Cerimónia / Lavradeira Rica, com 50 mulheres inscritas, o Traje à Vianesa de Areosa Vermelho, com 49, e do Traje à Vianesa de Carreço Vermelho, com 47.

Nos trajes permitidos no Desfile da Mordomia deverá usar-se peças da Ourivesaria Popular Portuguesa. “No entanto, não é permitido o uso de brincos, pulseiras e relógios de bolso colocados ao peito”, define ainda o regulamento.

O sucesso da inscrição ‘online’ para o Desfile da Mordomia, que percorre todas as principais artérias da cidade em apresentação de cumprimentos às autoridades civis e eclesiásticas, levou a comissão de festas a alargar o modelo para o cortejo Etnográfico-Histórico que se realiza no sábado.

“Queríamos tornar o processo mais simples e menos burocrático para quem quer participar, e mais fácil para a nossa logística. Com o sucesso que foi, só podíamos manter este modelo de inscrições e até alargá-lo, como já vai acontecer com quem quiser participar no desfile histórico-etnográfico que também será através da Internet”, explicou António Cruz.

Foto: Arménio Belo/DR

Leave a Comment