D. Anacleto recorda Bartolomeu dos Mártires como “coluna vertebral da sociedade e da Igreja”

D. Anacleto Oliveira, Bispo Diocesano de Viana do Castelo, presidiu, à Eucaristia da Festa de São Bartolomeu dos Mártires, na igreja do Convento de São Domingos, onde se encontram os seus restos mortais. Esta Eucaristia, que juntou muitos fiéis leigos e perto de duas dezenas de sacerdotes, revestiu-se de um significado especial, em virtude do anúncio da canonização do “Arcebispo Santo” que teve lugar no passado dia 06 de julho.

Na sua homilia, D. Anacleto fixou-se na simbologia das duas relíquias de Bartolomeu dos Mártires que se encontram expostas à veneração dos fiéis na Diocese: a vértebra, que se encontra na igreja do Convento de São Domingos; e o braço, que se encontra na Catedral.

Neste sentido, afirmou: “A vértebra é a parte do nosso corpo em que se apoia o nosso esqueleto. Foi aqui, nesta igreja do Convento de São Domingos, de uma maneira muito especial, que Bartolomeu dos Mártires se tornou coluna vertebral da sociedade e da Igreja, ganhou força e energia para transmitir a mensagem cristã, se encontrou com Deus e se tornou místico”. D. Anacleto acrescentou, depois, que o braço, que se encontra na Sé, “foi sinal da misericórdia de Deus e instrumento com o qual se tornou discípulo missionário, contribuindo, de modo único, para a criação da Diocese, o que viria a acontecer vários séculos depois”.

O Bispo Diocesano recordou ainda que “Bartolomeu dos Mártires foi um homem que não parou, percorrendo a vasta Arquidiocese, composta então por centenas de paróquias. E fê-lo em condições desumanas comparativamente com as de hoje. Fez-se escravo de todos, usando as palavras de Paulo, vivendo o Evangelho na sua pureza máxima, o que é visível até na comida que partilhava com os pobres”.

D. Anacleto terminou a sua homilia expressando este desejo: “Continue ele a agir através de mim, Bispo, dos padres e de todos os fiéis leigos da Diocese”.

Bartolomeu dos Mártires, beatificado a 4 de novembro de 2001 pelo Papa João Paulo II, foi declarado santo pelo Papa Francisco, no passado dia 06 de julho. Na sequência da decisão do Papa não haverá uma cerimónia de canonização, mas apenas a leitura solene do Decreto que inscreve Frei Bartolomeu dos Mártires no Livro dos Santos. A cerimónia deverá ter lugar na Arquidiocese de Braga, no dia 10 de novembro, data em que começa a Semana dos Seminários.

Leave a Comment