Mais de 200 estudantes de Viana protestam pelo clima

Mais de 200 estudantes de Viana do Castelo associaram-se, hoje, à greve mundial escolar pelo clima, na Praça da República, junto à Câmara Municipal, com o objetivo de chamar a atenção para a urgência do problema das alterações climáticas.

O Vereador do Ambiente na Câmara de Viana, Ricardo Carvalhido, na qualidade de cidadão, mostrou-se solidário com a luta dos estudantes.

“A câmara tem todo o interesse em receber estas pessoas que estão à frente deste movimento”, disse o vereador, acrescentando que “é muito bom sinal ver os jovens preocupados com a questão do clima, porque o planeta está a atingir um ponto que poderá não ter retorno”.

Além disso Ricardo Carvalhido frisou, ainda, que o município “tem uma estratégia de combate e mitificação das alterações climáticas”.

“Temos um conjunto de linhas orientadoras em várias frentes, desde a mobilidade à reabilitação urbana que concorrem para estas questões da floresta”, explicou.

Esta greve escolar mundial, que tem como lema “fazer greve por um clima seguro” culmina uma série de manifestações semanais iniciadas no ano passado pela adolescente sueca Greta Thunberg.

Em Portugal, pelo menos 26 cidades, como Lisboa, Porto, Coimbra, Faro, Covilhã, Aveiro, Évora e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, juntaram-se ao protesto que visa exigir dos políticos ações concretas contra as alterações climáticas.

De acordo com a página eletrónica www.fridaysforfuture.org, que reúne os protestos anunciados em todo o mundo, até hoje à tarde estavam previstas 1.693 manifestações em 106 países.

 

Fotos: Ricardo Sousa/DR-GEICE FM

Leave a Comment