Juventude Viana empata em Riba d`Ave com ambiente fantástico nas bancadas

A Juventude Viana empatou, no sábado, em Riba d`Ave (4-4) o seu jogo da 19ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins. Com ambas as equipas empatadas na tabela classificativa, o jogo prometia ser equilibrado, tal como foi o jogo da primeira volta em Monserrate (1-1).

A Juventude Viana entrou forte no desafio e em poucos minutos, aos 9`e aos 12`, fez dois golos por intermédio de Gonçalo Suissas (0-2), ganhando uma vantagem considerável no marcador. Os vianenses criavam muitas oportunidades, mas não conseguiam alargar a vantagem.

Sempre muito intensos, os donos da casa reagiram à desvantagem e aos 22 minutos, já depois de ter falhado um penalti, Tomas Pereira, teve nova oportunidade e reduziu (1-2) através de uma grande penalidade. Os vianenses, que controlavam o encontro nessa fase, aumentaram (1-3) logo de seguida a vantagem com um golo de Francisco Silva com um remate de longe.

No ultimo minuto do primeiro tempo, e sempre com o jogo a alta rotação, Tomás Pereira voltou a marcar, deixando o resultado na diferença mínima antes do descanso (2-3).

Na segunda parte o encontro foi menos intenso e mais cauteloso de parte a parte. A Juventude Viana conseguiu ampliar (2-4) por Nelson Pereira, aos 12 minutos, mas pouco depois, aos 13`, um penalti mal ajuizado pela dupla de árbitros de Lisboa, colocou o Riba d`Ave de novo na rota do jogo. Tomás Pereira chamado à marca do castigo máximo voltou a reduzir para a diferença mínima (3-4).

Com esse golo os donos da casa, fortemente apoiados pelo seu publico, cresceram no jogo e criaram várias oportunidades para empatar. O guardião Jorge Correia, o homem do jogo, ia adiando o que já parecia inevitável, o golo do empate do Riba d`Ave que surgiu a dois minutos do fim, por intermédio de Casanova.

Num bom jogo de hóquei em patins, o destaque positivo vai para o ambiente fantástico criado pelos adeptos das duas equipas, o respeito entre os jogadores, dentro e fora do campo, e as 6 faltas cometidas no jogo. Três por cada uma das equipas.

Pela negativa esteve o arbitro José Nave de Lisboa que marcou três grandes penalidades muito duvidosos contra a Juventude Viana. Jorge Correia defendeu os três penaltis, mas o arbitro mandou repetir dois, que se vieram a traduzir em golos para a equipa orientada por Hugo Azevedo.

Com este empate a Juventude Viana caiu para o 8º lugar da classificação com 22 pontos e na próxima jornada, que só se joga no sábado, dia 16 de março, recebe em Monserrate às 21h30 o Valongo.

Foto: Facebook Riba d`Ave

Leave a Comment