Viana do Castelo comemora 100º aniversário da rendição da Alemanha e o fim da I Guerra Mundial

Viana do Castelo vai assinalar, em conjunto com o Núcleo vianense da Liga dos Combatentes da Grande Guerra, o 100º aniversário do Armistício. Este fim de semana, dias 10 e 11 de novembro, será promovido um programa comemorativo, para assinalar o dia em que foi assinado o Armistício de Compiègne, assinado entre os Aliados e o Império Alemão, pelo fim das hostilidades na Frente Ocidental, marcando o fim simbólico da I Guerra Mundial.

No sábado, 10 de novembro, pelas 16h00, é inaugurada a exposição “Entre Linhas Cruzadas – Formas de Expressão”, no Museu do Traje. No dia 11 de novembro, domingo, centenário do Armistício, pelas 10h30, será promovido o descerramento da Placa Evocativa da 1ª Guerra Mundial, na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, junto à estação de comboios.

Pelas 11h15, as comemorações continuam com a Evocação do Armistício com a deposição de coroas de flores e, pelas 11h30, com Homenagem aos Mortos, no Largo 9 de abril, seguido de almoço de confraternização.

Às 16h00 de domingo, acontece a conferência “O contributo dos portugueses nas trincheiras da I Guerra Mundial (1917-19)”, proferida pela professora Isabel Pestana Marques, seguida de abertura da exposição “Colecionar em tempo de Guerra”, no Museu de Artes Decorativas.

O armistício de 11 de novembro de 1918 marcou para sempre a rendição da Alemanha e o fim da I Guerra Mundial. O local da reunião, que durou três dias, manteve-se secreto: só algumas fotografias e desenhos atestam o encontro. Com a assinatura do armistício entre as delegações beligerantes, chegaram ao fim quatro anos e três meses de hostilidades. O armistício entrou oficialmente em vigor às 11 horas – a décima primeira hora do décimo primeiro dia do décimo primeiro mês de 1918.

Notícias relacionadas

Leave a Comment