Viana do Castelo arrancou com campanha de entrega porta-a-porta de kits de compostagem

A Câmara Municipal de Viana do Castelo e os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC) lançaram na terça-feira uma campanha de entrega porta-a-porta de kits de compostagem. Os SMSBVC estão neste momento a implementar um projeto que prepara o futuro da gestão dos resíduos sólidos urbanos produzidos no município, contando com um investimento global superior a 5 milhões de euros apoiados pelo PO SEUR do Portugal 2020, através do Fundo de Coesão da União Europeia, para fomentar a separação e incrementar a valorização de resíduos orgânicos, evitando a sua deposição em aterro e potenciando o papel deste recurso desaproveitado na Economia Circular.

  Trata-se de um projeto assente num eixo vocacionado para o perfil urbano, contemplando a criação de uma rede de recolha seletiva de biorresíduos alimentares e tecnologia inteligente de controlo e monitorização de acessos para 480 unidades de deposição e 22.000 utilizadores; e um segundo eixo vocacionado para o perfil rural e periurbano, contemplando a distribuição de 7.500 kits de compostagem com o objetivo de fomentar as práticas domésticas e tradicionais de valorização orgânica.

“Com o projeto Viana Abraça pretendemos, nos próximos dois anos, desviar 10% das 35 mil toneladas de resíduos que enviamos, por ano, para o aterro sanitário”, explicou o presidente do conselho de administração dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC), Vítor Lemos.

“O objetivo é que em cada uma das suas áreas de atuação, os padrinhos espalhem a palavra sobre este projeto e ajudem a mudar o comportamento cívico da população”, reforçou Vítor Lemos.

Os equipamentos de compostagem distribuídos no âmbito do projeto “Viana Abraça” são construídos com a intervenção de utentes da APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Viana do Castelo, que assinam as unidades intervencionadas.

A poupança gerada com o desvio dos resíduos orgânicos de aterro será convertida em apoios destinados a instituições de solidariedade social do município de Viana do Castelo.

O projeto de recolha seletiva de biorresíduos alimentares, comparticipado em 85% por fundos do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), terá vários “padrinhos”.

Na cerimónia de apresentação desta iniciativa realizada na Praia Norte, foram apresentados dois “padrinhos, o intérprete de música tradicional portuguesa e cantador ao desafio, Augusto Canário, natural de Viana do Castelo, e um padre da cidade, Renato Oliveira.

Leave a Comment