Viana do Castelo apresenta maior descida de natalidade no país no ano 2017

A natalidade em Portugal desceu durante o ano de 2017, invertendo a tendência que se tinha vindo a notar desde 2014. O distrito de Viana do Castelo foi o que registou a maior queda a nível nacional. Esta análise pode ser feita através dos dados do “teste do pezinho” que foram divulgados na passada quarta-feira pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), e pelos dados dos registos civis divulgados pelo Ministério da Justiça.

Segundo o jornal Público, que teve acesso ao relatório do INSA, destaca-se que, no ano 2017, houve menos 1397 bebés testados a nível nacional do que no ano anterior, o que equivale a uma quebra de 1,6%. Além disso, o jornal revela que o distrito de Viana do Castelo foi o que teve a maior descida, apresentando uma queda de 11%, seguido pelo distrito da Guarda, com 9%.

Desde 2013 que o número de bebés testados tinha vindo a crescer. 2017 quebrou esta tendência, embora 5 distritos tenham conseguido manter o saldo positivo: Faro (0,1%), Castelo Branco (0,9%), Madeira (4,3%), Bragança (4,3%) e Portalegre (4,4%).

No caso dos dados do Ministério da Justiça, divulgados pelo Diário de Notícias, estes confirmam as conclusões do relatório da INSA. Nos registos civis, a diferença entre 2016 e 2017 foi de menos 2702 bebés, o que representa uma descida de 3%.

A diferença entre os valores das duas entidades deve-se ao método usado para apurar os dados sobre a natalidade. O “teste do pezinho” é um teste que se realiza entre o 3º e o 6º dia após o nascimento dos bebés, como forma de rastreio para 24 doenças graves. Embora o teste não seja obrigatório, é um indicador fiável sobre os índices de natalidade visto que a taxa de cobertura se aproxima dos 100%. No caso do Ministério da Justiça, são contabilizados os registos civis de todas as crianças registadas durante o ano.

Notícias relacionadas

Leave a Comment