Ilda Araújo Novo: “Lamento profundamente a expulsão do Dr. Abel Batista”

O CDS-PP expulsou Abel Baptista do partido por este ter concorrido numa lista independente nas eleições autárquicas decorridas em outubro do ano passado.

Abel Baptista afirmou à GEICE que não foi notificado pelo partido, tendo ficado a saber da sua expulsão por intermédio de uma jornalista. “Soube por uma jornalista que teria sido expulso, é a única coisa que lhe posso dizer”, revelou.

Membro do partido há mais de 40 anos, esta expulsão prende-se com uma violação por parte do visado dos estatutos em vigor do partido. O artigo 6 dos deveres dos membros é explícito: “Não se candidatar, em circunstância alguma, em listas de outras forças partidárias ou em listas de independentes contra listas do Partido, sob pena de aplicação de sanção disciplinar de expulsão”.

Ainda assim, Abel Baptista foi candidato à autarquia de Ponte de Lima no passado mês de outubro como cabeça da lista Ponte de Lima Minha Terra (PLMT), movimento independente que contou com o apoio do PS, o que justificou a sua expulsão.

Ilda Araújo Novo, deputada de Viana do Castelo no Parlamento e membro do grupo parlamentar do CDS, afirmou à GEICE que, a nível pessoal, “lamento profundamente a expulsão” dada a “uma amizade que dura há mais de 20 anos” entre ambos, mas sublinhou que “decorrente dos estatutos do partido a que pertencia, é automática a expulsão de um militante que se candidata num concelho contra uma lista existente do partido”.

A deputada deixou ainda claro que “o Dr. Abel Baptista tem um historial de 40 anos ao serviço do partido e dedicação partidária, sendo um militante exemplar”, mas que “não haveria alternativa dada a situação ser decorrente dos estatutos em vigor”, acrescentando que “os estatutos neste aspeto são muito taxativos”.

Apesar de ter conhecimento do artigo destes mesmos estatutos do partido, Abel Baptista explicou que concorreu na mesma porque a expulsão efetiva do partido “não acontece com todos” e que “em muitos sítios não acontece”. O ex-militante do CDS deixou claro que não foi o único a concorrer noutra lista que não a do partido, mas que foi o único a ser expulso: “há muitos militantes que concorreram comigo nas listas e não foram expulsos”. “Pelos vistos sou uma persona non-grata dentro do partido e pronto, o partido seguirá o seu rumo e eu seguirei o meu”, acrescentou.

Sobre este assunto, Ilda Araújo Novo preferiu não se pronunciar, afirmando que desconhece informações relativas ao caso e que ainda não tinha tido oportunidade de falar com Abel Baptista em questão, tendo tido apenas conhecimento da expulsão.

Nas últimas eleições autárquicas, o município de Ponte de Lima reelegeu Victor Mendes, da lista do CDS-PP, com 52.11% dos eleitores. O Ponte de Lima Minha Terra (PLMT), conseguiu 23,66% dos votos. O presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima não quis prestar declarações sobre a expulsão.

Notícias relacionadas

One Thought to “Ilda Araújo Novo: “Lamento profundamente a expulsão do Dr. Abel Batista””

  1. José Migueis Cachadinha

    Para um pessoa tão “sábia” como se intitulava o recente “camarada” Abel Baptista,deveria saber que se desvinculasse do Partido a tempos e horas, agora não tinha “aquilo que mereceu” Um valente “pontapé” onde não digo!

Leave a Comment