Náutica: Participantes do Campeonato do Mundo de Veleiros Robóticos recebidos pela autarquia

veleiros_camara1

Cerca de sessenta participantes do Campeonato do Mundo de Veleiros Robóticos que está a decorrer em Viana do Castelo até ao próximo sábado foram recebidos na Câmara Municipal pelo Presidente, José Maria Costa e pelo Vereador com o Pelouro do desporto, Vítor Lemos.

Na sessão, estiveram presentes participantes da China, Espanha, Estados Unidos da Amércia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Japão, Nova Zelândia e Portugal.

O Campeonato do Mundo de Veleiros Robóticos (World Robotic Sailing Championship – WRSC) 2016 está a decorrer em Viana do Castelo. Trata-se de uma iniciativa da responsabilidade da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), com o apoio da Câmara Municipal que traz à cidade veleiros 100% autónomos, equipados com aplicações inovadoras na área da robótica e que podem ir até 4 metros de comprimento usando como propulsão exclusivamente a força do vento. Até sexta-feira, 6 a 9 de setembro, vão ser realizadas as várias provas do campeonato e, no sábado, realiza-se uma conferência com apresentação de trabalhos científicos sobre embarcações à vela robóticas.

veleiros_camara2

Portugal está representado por três grupos nesta competição – Universidade Nova de Lisboa, Escola Naval da Marinha/CINAV e FEUP/INESC TEC. A equipa FEUP/INESC TEC vai participar com o veleiro FAST, que já venceu este campeonato em 2012, em Cardiff (País de Gales). Com capacidade para velejar de forma completamente autónoma, o veleiro da FEUP/INESC TEC é controlado por um pequeno computador e por atuadores elétricos que asseguram a manobra do leme e a orientação das velas. A energia elétrica é assegurada por um painel solar e armazenada em baterias, e o reduzido consumo energético permite o funcionamento autónomo por longos períodos de tempo. Para a realização de ensaios no mar e monitorização em tempo real dos parâmetros de navegação, existe uma ligação de rede WiFi e um rádio-comando convencional, podendo ainda ser equipado com um sistema de comunicações via satélite. O veleiro foi construído em materiais compósitos, contando com o apoio de um conceituado construtor de kayaks de competição, situado na região de Crestuma: a NELO.

Os organizadores do WRSC (FEUP/INESC TEC) participam com o veleiro FAST, que já venceu este campeonato em 2012, em Cardiff (País de Gales). O FAST é uma embarcação autónoma e não tripulada que conta com um pequeno computador, responsável por fazer com que o FAST veleje autonomamente, e com pequenos motores elétricos para manobrar o leme e orientar as velas. Já a energia elétrica é assegurada por um painel solar e armazenada em baterias que possibilitam a operação do veleiro durante longos períodos de tempo.

Leave a Comment